Concurso Público TST 2017 – Edital em Breve

Seleção deverá ofertar vagas para analista e técnico. Ainda não há data para divulgação do edital.

Apesar da crise econômica que assombra todo o cenário brasileiro desde 2016, o ano de 2017 teve início com novas perspectivas de empregos. O TST informou nas primeiras semanas de janeiro que realizará um concurso público para preencher a demanda de empregos da instituição que fica no Distrito Federal.

Durante o fim de 2016, o órgão já avisava ter planos de modificar sua programação ao longo de 2017, com novas oportunidades de emprego, principalmente nas funções de técnico e analista nas diversas áreas da instituição. Na época, levantou-se sobre a pressa em que as coisas tomavam seus rumos. Contudo, esse ano acaba o prazo daqueles selecionados anteriormente.

Estão aptos a concorrerem pelo cargo de técnico aqueles que possuem o diploma de conclusão do Ensino Médio emitido pelo próprio MEC ou em algumas áreas é necessário um comprovante do curso técnico. O salário inicial pode variar, mas geralmente gira em torno de R$ 8.600,00.

Por outro lado, o cargo de analista requer que o candidato tenha obrigatoriamente o diploma de nível superior. Caso tenha alguma especialização ou outros cursos no diploma, o salário poderá variar, todavia estima-se que chegue a aproximadamente R$ 13.400,00.

No momento, o concurso do TST espera pela confirmação do governo e logo após isso acontecer, é preciso que os idealizadores da seleção escolham a banca que elaborará as provas.

Há um projeto de lei da câmara que quer que o TST crie aproximadamente 300 novos postos de emprego.

A maioria das vagas disponíveis no PLC são dedicadas à carreira de analista judiciário e devem obrigatoriamente ser ocupadas através de concursos

No ano de 2012, o TST teve cerca de 100.000 inscritos em seu concurso público. Contudo, eram oferecidas apenas 37 vagas. A banca elaboradora da prova foi a Fundação Carlos Chagas.

Nesse concurso, no nível mediano houve disputa de concorrentes nos cargos de administração e programação.

Para aqueles que possuem o diploma de nível superior a concorrência foi nos cargos de analista nas demais áreas de administração, contabilidade, programação e análise na área da saúde.

A banca elaboradora decidiu formar a prova com questões objetivas para todos os inscritos. Todavia, foi aplicada uma redação para aqueles que candidataram-se as vagas de analista e por fim, os programadores tiveram que analisar diferentes casos durante a aplicação da prova.

Sirlene Montes

TST pode realizar Novo Concurso Público para Nível Médio e Superior

Seleção ofertará 270 vagas. Proposta de concurso ainda está em análise pelo Senado Federal.

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) está com um projeto de lei em análise pelo Senado Federal para abertura de 270 vagas de analista judiciário. As vagas serão para atuar como Analista Judiciário para a área judiciária, Analista Judiciário na área administrativa, Analista Judiciário especializado em taquigrafia, Técnico Judiciário para a área administrativa e Técnico Judiciário com especialiadade em segurança judiciária.

Para participar do concurso os cargos exigem requisitos conforme as atribuições do cargo.

Confira abaixo os requisitos solicitados conforme a área de atuação:

Analista Judiciário – Área Judiciária
– Diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Graduação em Direito, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

Analista Judiciário – Área Administrativa
– Diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Ensino Superior em qualquer área de formação, inclusive licenciatura plena, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

Analista Judiciário com especialidade em Taquigrafia
– Diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Ensino Superior em qualquer área de formação, inclusive licenciatura plena, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

Técnico Judiciário – Área Administrativa
– Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo 2º grau) ou de curso técnico equivalente, expedido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Técnico Judiciário com especialidade em Segurança Judiciária
– Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo 2º grau) ou de curso técnico equivalente, expedido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), além de Carteira Nacional de Habilitação na Categoria D ou E.

De acordo com os editais, está previsto que a jornada de trabalho seja de 40 horas ou 35 horas semanais, se preferir fazer as 7 horas diárias diretas sem horário de almoço. Os profissionais receberão VPI de R$ 59,87, auxílio alimentação de R$ 710 e também benefícios como cursos de capacitação e de qualificação.

Os salários variam conforme os cargos e área de atuações, sendo que a remuneração prevista é de até 9 mil reais.

Todos os inscritos realizarão provas objetivas de conhecimentos gerais, específicos e para algumas áreas também serão aplicadas provas direcionadas para avaliação dos cargos oferecidos.

Confira todas as informações do edital: http://www.tst.jus.br/documents/10157/64618/Edital+1-2012 e aproveite para começar os estudos!

Por Luana Lima