Concurso TJ-SP 2017 – Edital para Escrevente em Breve

Certame deverá ofertar cerca de 2.419 vagas.

O Tribunal de Justiça de São Paulo está preparando mais um concurso público. As oportunidades que serão oferecidas estarão sendo direcionadas para a carreira de escrevente, com vagas sendo distribuídas para o interior do estado e para a capital.

No último dia 22 de fevereiro, o Plenário da Assembleia Legislativa decidiu pela aprovação e criou 150 vagas para os cargos de juiz de direito auxiliar e mais de 2.400 para a função de assistente judiciário (escrevente).

Segundo consta no texto do PLC 24/2016, os 150 cargos direcionados para juiz auxiliar serão destinados para comarcas de entrância final tanto do interior quanto do litoral.

A criação das 2.419 vagas para escrevente técnico judiciário também foi aprovado por meio de emendas, mas não foi previsto em qual local os servidores contratados serão lotados.

Entretanto, já em 2010 era prevista uma substituição de alguns servidores em fóruns do interior, bem como de servidores concursados do TJ.

Com relação ao provimento dos cargos, a informação é de que ele será escalonado. Em 2017 serão convocados 807 profissionais, em 2018 e 2019 serão 806 convocações em cada ano.

Edital anunciado

No último dia 1° de fevereiro o desembargador Paulo Dimas Bellis Mascaretti comentou sobre o lançamento do edital TJ de São Paulo.

De acordo com ele os trabalhos estão sendo realizados objetivando a abertura de um certame já no próximo mês, logo após a abertura do ano Judiciário.

Ainda segundo o presidente, a convocações estão previstas para começarem no segundo semestre deste ano.

A necessidade de se fazer novas contratações para a função de escrevente se justificam pelo alto déficit de profissionais da área. São mais de 3 mil.

O TJ de São Paulo tem o seu último concurso ainda em vigência, mas somente será válido até o mês de maio de 2017. É interessante observar que não há mais aprovados para serem convocados na lista de espera.

Segundo as últimas informações, a lista de cadastro conta no momento com 78 profissionais que deverão ser convocados até o meio do ano.

Já o concurso TJ para escrevente não pode ser prorrogado. Por isso, a expectativa é de que o edital para função saia em breve.

A banca organizadora do certame ainda não foi definida, mas a olhar pelo hábito, provavelmente será a Fundação Vunesp.

Os salários iniciais para escrevente técnico judiciário são de R$ 5.697,18. A essa cifra já estão incluídos o auxílio-alimentação e auxílio-alimentação.

Para concorrer para a função é necessário ter formação de nível médio completo.

Mais informações >>> www.tjsp.jus.br.

Por Denisson Soares

Concurso Público TJ-SP 2017 – Edital deve ser Divulgado em Março

Certame deve ofertar vagas para Escrevente. Salários podem chegar a R$ 5 mil.

Para os concurseiros de plantão ou para quem está desempregado em meio essa crise que assola o país de norte a sul, temos uma excelente notícia. O presidente do Tribunal de Justiça do estado de São Paulo, Paulo Dimas Bellis Mascaretti, confirmou o edital para a realização de um concurso público para o cargo de escrevente para nível médio, ainda para o primeiro semestre de 2017, com o atrativo salário de R$ 5 mil e demais benefícios trabalhistas do serviço público brasileiro.

Ainda de acordo com o presidente, as primeiras convocações acontecerão no início do segundo semestre e não informou o número de vagas previstas, muito embora o TJ-SP tem o costume de convocar muitos aprovados no concurso que estão além das vagas informadas no edital publicado.

O estado tem um grande déficit de mais de 3 mil escreventes e os que ainda estão na ativa, estão muito próximos de se aposentarem, além de estarem extremamente sobrecarregados com a alta demanda de serviço.

A expectativa para esse aguardado concurso é muito grande por parte de milhares de pessoas que desejam fazer carreira no serviço público, pois além da tão sonhada estabilidade financeira, tem direito à aposentadoria especial e demais regalias. A banca organizadora do concurso ainda não foi definida, mas segundo fontes ligadas ao órgão, a Fundação Vunesp é a provável candidata.

Geralmente as provas para esse tipo de concurso não mudam muito e baseadas em concursos anteriores serão 100 questões objetivas, divididas em três blocos. O primeiro bloco é composto de 24 questões de português e o segundo bloco, que tem 36 questões, aborda as disciplinas de noções básicas de direito, que são direito penal, processual penal, processual civil, constitucional, administrativo e normas da justiça. O último bloco é sobre conhecimentos gerais e conta com 40 questões objetivas das disciplinas de matemática, raciocínio lógico, atualidades e informática.

Não deixe essa oportunidade de ouro passar em branco. Faça já a sua inscrição e seja um profissional de sucesso. Fique atento quanto ao edital e boa sorte nas provas.

Rodrigo Souza de Jesus