INPI pode realizar Novo Concurso Público em 2017

Certame tem o intuito de reduzir a fila de pedidos de patente no órgão.

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) necessita com urgência de mais servidores no quadro e em razão disso, solicitará ao Ministério do Planejamento autorização para a realização de um certame público ainda este ano de 2017, numa tentativa de reduzir a grande quantidade de pedidos administrativos em andamento no Instituto.

O INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) já havia chamado cento e quarenta candidatos aprovados nos últimos concursos públicos realizados, sendo que ainda falta preencher mais cargos para suprir a falta de pessoal no quadro.

O INPI acredita que com novos servidores empossados, aumentará em 14% (quatorze por cento) o número de exames, além da diminuição em vinte e um por cento de processos pendentes de avaliação pela autarquia em 2020, em relação ao nível de 2016. No ano passado estima-se que o número de processos aguardando análise seja de 243.820 na área de patentes e de 421.941 pedidos de registro de marca aguardando deliberação.

Constata-se que no INPI o melhor seria trabalharem hum mil oitocentos e vinte colaboradores. Todavia, a autarquia nunca chegou a ter em seu quadro mais que sessenta e cinco por cento dessa quantidade ideal de servidores. Vale considerar que o preenchimento das vagas depende de dotação orçamentária específica e em razão disso, o INPI nunca conseguiu ter o número adequado de servidores para que os pedidos de registros de patentes e marcas fossem finalizados com agilidade e eficiência, seguindo os padrões dos países europeus, por exemplo.

Atualmente o tempo médio levado para proferir uma decisão sobre patente é de 10,8 anos, sendo que em países como os EUA (Estados Unidos da América), o mesmo procedimento leva em torno de dois anos e meio para ser finalizado.

O número de pedidos administrativos para concessão de marcas e patentes aumentou muito nos últimos anos e mesmo com o aumento no quadro de servidores, os procedimentos continuarão a demorar, mas a fila de espera diminuirá e já é um grande começo para se agilizar os trâmites destes procedimentos no INPI.

Agora resta aguardar resposta do Ministério do Planejamento em relação à autorização da realização de novo certame público pelo INPI visando suprir pelo menos parcialmente a falta de pessoal em seu quadro funcional.

Por Anneliese Gobbes Faria

Concurso INPI 2014 abre 140 vagas

Boa notícia para quem busca vaga em cargo público. O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) acaba de divulgar o edital para 140 vagas de cargos de nível superior. Dessa quantidade, 5% são direcionadas para portadores de deficiência física e 20% serão exclusivas para negros.

Os salários são variados e vão de R$ 4.270,34 a R$ 7.421,60, com as gratificações inclusas.

As inscrições poderão ser feitas entre os dias 14 de outubro e 2 de novembro no site a organizadora (www.cespe.unb.br/concursos/inpi_14). O valor da taxa de inscrição é de R$ 90 para tecnologista e R$ 100 para pesquisador.

Para os interessados que não têm acesso à internet, é possível se cadastrar no posto situado na Zona Norte do Rio de Janeiro (Rua Souza Franco, 279, loja A, Vila Isabel – Rio de Janeiro), mas não há informações sobre o horário de atendimento.

Entre as vagas disponíveis de nível superior estão: pesquisador em propriedade industrial, pesquisador em propriedade industrial nas áreas de processos químicos industriais, farmacotécnico, farmacologia e síntese orgânica, alimentos, biologia molecular de plantas e produtos naturais, cosméticos, química, bioquímica, microbiologia, enzimologia e bioinformática, máquinas agrícolas e máquinas e equipamentos para a indústria de alimentos, petroquímica e processos químicos, indústrias de petróleo, gás e coque, e catálise e equipamentos para a indústria química, mineração e perfuração do solo e edificação, processamento de sinais, eletrônica analógica e engenharia biomédica e outros. Há vagas também para qualquer área de formação.

Os candidatos deverão passar por provas objetivas, prova discursiva e avaliação de títulos, que terão início no dia 7 de dezembro. De acordo com informações da instituição organizadora, as provas serão aplicadas no turno da manhã e poderão ser feitas num período de 4h30.

Os interessados neste concurso poderão ver o edital, acessando o site do Diário Oficial da União. As etapas do concurso e também a perícia médica das pessoas que se inscreveram como portadores de deficiência serão aplicadas no município do Rio de Janeiro.

A validade para este concurso é de 1 ano, mas é possível ser prorrogado, por um mesmo período.

Por Tatiana Alves