Compre aqui apostila para este concurso!

Concursos dos Tribunais Regionais Federais estão previstos para serem realizados em breve


  

Quem sonha em trabalhar nos Tribunais Regionais Federais (TRFs) já pode começar os estudos. Está em tramitação na Câmara dos Deputados o projeto de lei 8132/14 que tem como intuito criar pelo menos 1.230 vagas para preenchimento efetivo de Analistas Judiciários, Técnicos e Juízes. As oportunidades são para todo o país.

Das 1.230 vagas, estão previstas 82 para Juízes, 738 para Analistas Judiciários, cujo requisito mínimo será ter ensino superior completo e 410 para quem desejar seguir carreira técnica. Além das vagas que serão abertas, o projeto de lei 8132/14 também abrirá oportunidades para funções e cargos comissionados.
Para quem está planejando participar do concurso público, a remuneração é bem interessante: R$ 23.997, 19 para Juízes, R$ 8.118,19 para Analistas Judiciários e R$ 4.947, 95 para Técnicos Judiciários.

As vagas serão distribuídas em regiões. A primeira região engloba os estados Amazonas, Amapá, Acre, Goiás, Maranhão, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso, Piauí, Pará, Roraima, Rondônia e Tocantins. A sede desta região é a cidade de Brasília. Para esses estados, serão destinadas 33 vagas para Juízes, 165 para Analistas Judiciários e 297 para Técnicos Judiciários.

Já a segunda região é formada por Espírito Santo e Rio de Janeiro. Para estes estados, as vagas contempladas serão de 12 Juízes, 108 Analistas Judiciários e 60 para Técnicos Judiciários.




Na terceira região, formada por São Paulo e Mato Grosso do Sul, haverá 17 vagas para Juízes, 153 para Analistas Judiciários e 85 para Técnicos Judiciários.

A quarta região, que engloba Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, terá 12 Juízes, 108 Analistas Judiciários e 60 Técnicos Judiciários.

Por fim, a quinta região – formada por Paraíba, Ceará, Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe – terá 8 Juízes, 72 Analistas Judiciários e 40 Técnicos Judiciários.

O projeto foi encaminhado em 20 de novembro pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e deverá passar por algumas comissões antes de ser votado em plenário.

Por Julio Abreu



Compre aqui apostila para este concurso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *