SPPrev (SP) planeja concurso com 60 vagas

As oportunidades serão para nível médio e superior de ensino

O ano de 2015 deve mesmo ter a realização do concurso público da São Paulo Previdência, órgão que possui vínculo com a Secretaria da Fazendo do Estado de São Paulo. Vale ressaltar que esse é um dos certames mais esperados do estado. O concurso em questão é resultado de um pedido que foi feito no final de 2014 junto à Secretaria Estadual de Gestão Pública. Tal pedido solicitou autorização do governador do estado de São Paulo para um certame com 60 vagas disponíveis.

É importante ressaltar que as 60 vagas disponíveis no certame em questão serão divididas da seguinte forma: 50 delas serão destinadas ao cargo de Técnico em Gestão Previdenciária e 10 vagas serão para o cargo de Analista de Gestão Previdenciária.

O cargo de técnico requer ensino médio completo ou equivalente. O cargo de analista exige nível superior em qualquer área de formação.

Caso esteja interessado no cargo de técnico, saiba que a remuneração inicial para esta categoria é de R$ 2.073,80. Esse valor pode chegar a R$ 2.480,94, haja vista o Prêmio de Incentivo à Qualidade Previdenciária. Os interessados nesta carreira ainda podem dispor de mais dois níveis durante o exercício, sendo que a remuneração é de R$ 3.065,44 e R$ 3.770,95 nos níveis posteriores.

Já o cargo de analista reserva remuneração inicial de R$ 5.202,35, que pode chegar a R$ 5.880,91 levando em consideração o Prêmio de Incentivo à Qualidade Previdenciária. A carreira em questão também conta com dois níveis seguintes, onde a remuneração passa a ser: R$ 7.467,40 e R$ 9.382,36.

No último concurso realizado, o processo seletivo para o cargo de técnico contou com prova objetiva com 60 questões. Tal prova foi dividida em 30 questões de conhecimento básicos (peso 1) e 30 de conhecimento específicos (peso 2).

Os interessados no cargo de analista, por sua vez, foram submetidos à prova objetiva e análise de títulos. A primeira etapa foi composta por uma prova com 70 questões que foram divididas da seguinte forma: 20 de língua portuguesa e 50 de conhecimento específicos.

Por Bruno Henrique