PM/GO terá concurso com 1,5 mil vagas

O concurso ainda está aguardando autorização

O Governador de Goiás, Marconi Perillo do PSDB, determinou a abertura de concurso público para o preenchimento de 1,5 mil vagas para a Polícia Militar do estado. A decisão foi tomada na última segunda-feira, dia 13. Os interessados já podem ir se preparando para o concurso desde agora, apesar que a data para as provas e do início da convocação dos concursados que forem aprovados ainda não foi definida.

Mas os interessados podem dar início aos estudos, porque de acordo com a assessoria de imprensa do Governador Marconi Perillo, o pedido para a realização do concurso foi feito com "urgência", sendo assim, todas as providências já estão sendo tomadas para que o concurso seja realizado o quanto antes.

Coincidência ou não, o anúncio do pedido do Governador para a realização do concurso com urgência foi logo após o STF – Supremo Tribunal Federal – julgar inconstitucional e ainda decidir sobre a interrupção do SIMVE – Serviço de Interesse Militar Voluntário Especial. Esta decisão foi tomada no dia 26 de março, sendo que 9 dos 10 ministros votaram a favor da interrupção do SIMVE.

Apesar do STF ter feito a solicitação para a interrupção do serviço, não foi informado sobre quando eles deveriam parar com a atuação, uma vez que a sessão tinha sido suspensa. No dia 8 a medida foi publicada, exatamente quando a determinação de paralisação foi anunciada.

A assessoria do Governador Perillo já determinou que sejam contratados mil servidores para a área administrativa que irão atuar na Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária com o objetivo de liberarem os policiais que hoje trabalham internamente para atuarem no policiamento preventivo e também ostensivo.

Perillo disse ainda que ficará a cargo da Secretaria de Gestão e Planejamento – SEGPLAN – e da SSP a tarefa de elaborar o edital e fazer a contratação da empresa que ficará responsável pela realização do concurso.

Há candidatos aguardando para serem convocados, eles prestaram concurso para a PM em 2012 e o Governador informou apenas que o caso será analisado pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás.

Por Russel