Concurso Previsto do Ministério do Trabalho em 2017

A expectativa é de que sejam disponibilizadas mais de 840 vagas de emprego neste novo concurso público.

Para quem sonha com a carreira na administração pública, o ano de 2017 começa com esperanças renovadas. Além de um emprego, as notícia são boas para quem quer tentar um vaga para a tão sonhada vaga de auditor do Ministério do Trabalho.

Segundo as informações dos principais sites de concursos, as preparações para o processo seletivo já estão em andamento e para quem quer ser aprovado, o conselho é ir logo se preparando e não deixar para depois que o edital for publicado.

A principal dúvida para quem quer se preparar para o concurso é quando será realizado as provas. Esta é uma questão ainda sem resposta. Sabe-se que, desde o ano passado, o próprio Ministério do Trabalho (MTE) já havia enviado ao ministério do Planejamento um pedido de vagas tanto para cargo de auditor quanto para outros cargos da área administrativa. Este pedido ganhou o reforço do deputado Paulo Paim (PT-RS), que declarou ainda no ano passado que o número atual de servidores do ministério era insuficiente para cobrir a demanda atual em crescimento. O último concurso realizado foi em 2013 para o cargo de auditor. Segundo o parlamentar, para um universo de cerca de mais de 90 milhões de trabalhadores brasileiros, existe pouco mais de 2.700 auditores com a missão de fiscalizar as condições e se os direitos destes empregados estão sendo cumpridos por parte das empresas.

Para o próximo concurso, a expectativa é que hajam mais de 840 vagas a serem disputadas para o cargo de auditor, com um salário inicial de R$ 16.000,00, além de auxílio alimentação no valor de R$ 450,00. O cargo requer nível superior em qualquer área. Elas deverão ser espalhadas por todo o país. Além disto, mais de 1.150 vagas destinadas ao cargo de agente administrativo, com salário inicial de R$ R4 3.500,00. Para este cargo, a exigência é que possua o nível médio completo.

Os candidatos que quiserem antecipar a sua própria preparação, é bom lembrar que a banca organizadora do último concurso foi a Cespe/UnB. O conteúdo exigido versou sobre matérias básicas como Língua Portuguesa Raciocínio lógico, questões de Direitos humanos e sobre a Administração pública, Economia, Legislação relativa à Previdência atual, Direito do Trabalho, Legislação e Segurança do Trabalhador e Contabilidade geral.

Por Emmanoel Gomes

Concurso STJ 2015 define banca organizadora

A instituição escolhida foi a Cespe/UnB

Para aqueles concurseiros que estavam aguardando mais notícias a respeito do concurso do Superior Tribunal de Justiça, as notícias são excelentes, tendo em vista que no dia 22 de maio foi publicado no diário oficial a confirmação de que a instituição que irá regular todo o certame, como já era previsto, foi a Cespe/UnB. 

Com essa escolha, a publicação oficial do edital deverá ocorrer em breve, pois agora só faltam os últimos acertos com a banca organizadora escolhida e como será feita a distribuição das vagas nos cargos disponibilizados para que o edital desse concurso seja oficialmente publicado e divulgado.

Algumas informações já estão definidas. As notícias dos bastidores já dão conta de que serão disponibilizadas cerca de 90 vagas, sendo que estas serão para as carreiras de analista judiciário, cargo que tem exigência de nível superior para entrar na carreira, e técnico judiciário, que é um cargo que necessita que os candidatos possuam, no mínimo, ensino médio completo.

Com relação à remuneração destes cargos que serão oferecidos, no cargo de analista, os candidatos que forem aprovados terão uma remuneração inicial de R$ 8.930,02, valor este que já está embutido os seguintes benefícios: vencimento mensal de R$ 8.118,19, R$ 751,96 de vale-alimentação e R$ 59,87 de gratificação.

Já para o cargo de técnico, a remuneração inicial é de R$ 5.365,92, acrescida dos mesmos benefícios citados para o cargo anterior.

As áreas que serão disponibilizadas para o cargo de analista serão aquelas que não foram inseridas no último concurso do órgão, o qual foi realizado no ano de 2012, sendo que algumas das áreas que serão disponibilizadas serão as seguintes: administrativa, Pedagogia, Engenharia e Arquitetura, Contábil, Segurança e Análise de Sistemas de Informação, Comunicação Social, Arquivologia, Fisioterapia, Engenharia Elétrica, Medicina na especialidade Pediatria e Suporte em Tecnologia da Informação.

Já para os profissionais que tentaram o concurso no cargo de técnicos, as áreas de atuação destes serão a administrativa e a de tecnologia da informação.

Nessa oportunidade, todas as vagas serão destinadas somente para o Distrito Federal.

Por Adriano Oliveira