BNDES cancela novo concurso

A suspensão será por tempo indeterminado, visto que houve uma diminuição no quantitativo de aposentadorias no órgão

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), anunciou no dia 23 de março que a preparação para o concurso público foi paralisada por um período indefinido. Com isto, os candidatos que estavam aguardando o lançamento do edital no mês de junho deste ano precisam buscar outras alternativas de processos seletivos.

O objetivo deste exame seletivo era de oferecer novas oportunidades na modalidade de cadastro reserva, uma vez que o período de validade da última seleção foi expirado. No entanto, foi verificado que abaixou a quantidade de aposentadorias na instituição e, com isto, não seria necessário contratar outros funcionários.

O último certame aconteceu no dia 12 de junho do ano de 2012 e a banca organizadora escolhida foi a Fundação Cesgranrio. Os candidatos realizaram as avaliações nas seguintes regiões: Belo Horizonte (MG), Salvador (BA), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Brasília (DF), Belém (PA) e Recife (PE).

O processo seletivo consistiu em 2 etapas: na 1ª fase tiveram testes objetivos e na 2ª fase os candidatos realizaram prova de redação no cargo técnico, e um exame discursivo contendo 5 perguntas, destinado aos profissionais básicos. No posto de técnico, tiveram 70 perguntas sobre os seguintes assuntos: língua estrangeira contendo 8 questões, português com 25 perguntas, noções específicas referentes ao BNDES com 6 questões, matemática com 25 perguntas e noções de atualidade com 6 questões.

O requisito para ser direcionado para a segunda fase era ter conseguido ao menos 50% de pontos nas avaliações. Também foi essencial que o inscrito não tivesse obtido nota zero em nenhuma matéria e estar entre os 660 primeiros na classificação.

A avaliação dos profissionais básicos consistiu em teste objetivo com 70 perguntas referentes aos assuntos de: língua estrangeira, noções específicas da área e português. Para ser direcionado para a segunda fase foi estabelecido que os candidatos tivessem acertado pelo menos 60% do teste, estando entre os 660 primeiros que foram selecionados.

Por Felipe Couto de Oliveira