Concurso SEFAZ-CE 2017 – Edital em Breve





Edital do novo certame deverá ser divulgado até o fim de 2017. Oportunidades serão para os cargos de Auditor Fiscal e Analista.

Para quem sempre sonhou com um cargo de auditor fiscal na sua própria cidade, o ano de 2017 promete ser de grande oportunidade para estes candidatos. E para quem mora no Ceará, principalmente, pois a Secretaria da Fazenda do Estado já sinalizou com a possibilidade da realização de concurso público para o preenchimento de vagas que deverão surgir para o cargo.

Além de auditor, o órgão já declarou que deverá ser realizado também uma seleção para outros cargos como analista do setor de tecnologia, analista jurídico e da área financeira contábil. Assim como o de auditor, estes demais cargos exigirão formação de nível superior. Segundo a própria Secretaria, o último concurso foi realizado no ano de 2007 e agora, a necessidade da criação de novas vagas se faz necessário com o objetivo de se melhorar e aperfeiçoar a arrecadação estadual e para suprir os funcionários que irão se aposentando naturalmente.

Já aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, para a realização do certame deverão ser gastos cerca de R$ 100 mil reais, que já constam do orçamento estadual que já foi votado e aprovado pela casa.





Segundo dados divulgados pela Secretaria da Fazenda (Sefaz), no último concurso foram ofertadas um total de mais de 250 vagas, destas, cerca de 150 foram destinadas ao cargo de auditor e o restante distribuídas entre os demais cargos de analistas.

Na realização do concurso previsto, os candidatos deverão ser submetidos a provas escritas sobre conhecimentos gerais e sobre assuntos específicos para cada cargo. As provas deverão ser elaboradas em regime de múltipla escolha.

Para o cargo de auditor, caso seja aprovado, o candidato deverá desempenhar as funções inerentes ao cargo como o levantamento de informações de dados econômicos de contribuintes e sua análise junto ao órgão, assim como participar de diligências e ações de fiscalização a fim de garantir o correto recolhimento dos tributos estaduais de acordo com o regime de tributação de cada empresa ou pessoa física. Além disto, ele pode participar da elaboração de relatórios econômicos-fiscais que podem servir de base para a o diagnóstico da arrecadação fiscal estadual junto ao governo do estado e para fins criminais contra as possíveis sonegações de impostos junto ao próprio fisco.

Emmanoel Gomes



Compre aqui apostila para este concurso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *