Compre aqui apostila para este concurso!

Área de formação influencia em aprovação no concurso da RFB?


  

Estudantes já começam a se preparar para a próxima seleção

A RFB (Receita Federal do Brasil) planeja divulgar em breve o concurso público para o provimento dos cargos de analista – tributário e auditor – fiscal. A previsão é que o edital fique pronto e seja divulgado quando o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) conceder autorização realizada pelo órgão no ano de 2014.

Com a notícia, os concurseiros já podem começar a preparação e os estudos, uma vez que o concurso da Receita Federal é um dos mais disputados do país. Os aspectos mais atrativos do concurso são a estabilidade e o salário, que variam de R$ 9.256,00 a R$ 15.743.00 para os cargos citados.

Uma dúvida freqüente dos candidatos é o peso que a formação universitária tem para o concurso, já que a concorrência é bastante acirrada. No último concurso (2012) foram 129 candidatos para cada vaga.

Kaique Knothe, 1º colocado no concurso da Receita, em entrevista para o site da Uol (central concursos), afirma que o concurso da Receita exige formação superior em qualquer área, o que difere da maioria dos concursos, que pedem uma formação superior específica. Essa característica faz com que o concurso da Receita seja bastante atrativo, porém não menos exigente.




Knothe alega que muitos candidatos não prestam o concurso para a Receita por ser de uma área muito diferente da formação superior que o candidato possui. Porém, os aprovados do último concurso possuem formação em áreas variadas, inclusive tecnólogo, o que comprova que não existe um curso superior preferencial, o que vale é o esforço e dedicação de cada candidato.

O entrevistado reforça que a formação do candidato pode, sim, ser uma vantagem inicial, contudo, essa vantagem não é decisiva se comparada com o desempenho de cada candidato.

Por um raciocínio lógico, podemos pensar que quem possui formação na área de exatas terá maior facilidade em passar em concursos na área de contabilidade, engenharia e afins, mas a especificidade do conteúdo e o esforço do candidato se tornam pontos chaves para a conquista da aprovação.

Ele conclui que o candidato não pode ter receio de prestar concurso por causa de sua área de atuação, pois todos os anos os candidatos aprovados possuem formação em áreas de diversas especialidades. É importante procurar áreas afins, para que o candidato possa ter uma maior vantagem, mas prossiga com dedicação e esforço para que o resultado final seja a aprovação e a posse em cargo público.

Por André César



Compre aqui apostila para este concurso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *